terça-feira, 25 de junho de 2013

 Jovens pelo mundo se unem em orações a um mês da Jornada


Na data que marca um mês para o início da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013, no próximo domingo, 23, jovens do mundo inteiro se unem em uma grande corrente de oração pelo evento. As redes sociais, que conectam as pessoas para criar e fortalecer relacionamentos, vão ser o grande veículo da campanha internacional do Comitê Organizador Local (COL) em parceria com o May Fellings que vai se estender até 23 de julho.
Para participar basta entrar na página da JMJ Rio2013 no site mayfeelings.com e fazer o login através do Facebook ou Google+. Com a hashtag #Pray4WYD, os jovens podem contribuir com a divulgação da campanha.
No site será possível acompanhar as orações simultâneas de pessoas de diferentes países. Durante os 30 dias, o mapa do site vai destacar os lugares onde há alguém rezando pelo encontro da juventude com o Papa e os últimos preparativos.



segunda-feira, 24 de junho de 2013

PARTILHANDO ENTRE FAMÍLIA


ANIVERSÁRIO DA VÓ DE NOSSA IRMÃ ANDRÉIA 


UMA FESTA ABENÇOADA




UM ENCONTRO COM A FAMÍLIA E AMIGOS


NÓS AS IRMÃS PARTICIPAMOS DESTA FESTA DE FAMÍLIA


QUE ALEGRIA VER UMA FAMÍLIA REUNIDA 


ANDRÉIA, PARTILHAMOS A ALEGRIA DE CELEBRAR 
A VIDA DA SUA AVÓ


NÃO PODIA FALTAR O BOLO... QUE BOLO!


FOI CELEBRADO OS 100 ANOS DE VIDA DA 
SRA. MARIA UMBERLINDA
QUANTAS EXPERIENCIA DE VIDA NESTES ANOS!
PARABÉNS!!!


quarta-feira, 19 de junho de 2013

domingo, 16 de junho de 2013



 "Os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados, porque ela mostrou muito amor” (Lc. 7,47)

 No decorrer do Evangelho, vemos como Jesus, por gestos e palavras, traz a vida de Deus que transforma. É a experiência da mulher que unge com perfume os pés do Senhor: sente-se compreendida, amada, e responde com um gesto de amor, deixa-se tocar pela misericórdia de Deus e obtém o perdão, começa uma vida nova. 
(Papa Francisco)
 



Ela curva-se a seus pés, banha-os com suas lágrimas, enxuga-os com seus cabelos e perfuma-os com o óleo precioso que levava consigo.

Todos os seus gestos levam a intuir que algo de extraordinário havia acontecido em sua vida.

Jesus, por sua vez, sem expressar um mínimo de censura, permite àquela mulher realizar o que seu cora-ção lhe sugeria;.

O modo como Jesus se coloca em relação com a pecadora permite a esta mulher fazer da sua vida de erros um trampolim para a sua humanização.

Jesus não contabiliza os pecados, porque esta mulher demonstra com seus gestos o quanto ama. Jesus não classifica as pessoas em puros e impuros. Ele abraça a realidade em sua totalidade, integrando-a.   Jesus faz da misericórdia o verdadeiro evento divino. Nele, a misericórdia torna-se o elemento constitutivo não só do divino, mas também do humano. 
 

Na casa de Simão, aquela mulher não fala e não mostra o seu rosto. Mas, seus gestos manifestam a oni-potência do amor daquele Mestre que, como verdadeiro profeta, sabe ler no fundo do coração das pessoas que encontra.
Nas lágrimas daquela mulher brilha a predileção de Jesus pelos pobres e pecadores; nos seus cabelos se nota a ternura envolvente do Mestre; no perfume derramado em seus pés, experimenta-se a nova parábola da gratuidade do amor insaciável de Deus, sem condições e sem exigências.


Enquanto os comensais não entendem a ternura e a acolhida de Jesus para com a pecadora, a mulher, ao contrário, conhece o mistério inefável do amor e abandona-se a ele.

Libertada de seus pecados e amada, a mulher deixa a casa de Simão, levando consigo no coração um dom inesperado: o perdão, que a inunda de paz e alegria. A pecadora, atraída pelo amor terno e misericordio-so de Jesus, finalmente experimenta a gratuidade e a doçura do perdão para consigo.

A pecadora muda a sua vida quando percebe ser amada por um amor envolvente, gratuito, antecipado.
 (Fragmento reflexao do Pe. Adoraldo, SJ)
  












segunda-feira, 10 de junho de 2013

 
  O dia de hoje pode ser diferente, basta você sorri para a vida que Deus te deu....

 Não deixe que o dia chegue ao seu termino, sem ter crescido um pouco, sem ter sido feliz, sem ter aumentado seus sonhos.
Não te deixes vencer pelo desânimo. Não deixe ninguém tirar o direito de se expressar, que é quase uma obrigação.
Não desista, o desejo de tornar sua vida extraordinária. Não pare de acreditar que as palavras e os poemas podem mudar o mundo.
Não importa se a nossa essência está intacta. Somos seres cheios de paixão..
Embora o vento sopra contra o poderoso jogo vai e vem: Você pode contribuir com um outro verso.
Nunca pare de sonhar, porque os sonhos te faz homem ou mulher livre.
Não cometa o pior erro: ficar em silêncio.
A maioria das pessoas vivem em um silêncio horrível. Não se demitir. Fugir.
"Eu emitir meus gritos sobrecarga neste mundo", diz o poeta.
Classificaria a beleza das coisas simples.
Você pode fazer bela poesia sobre coisas pequenas, mas não podemos remar contra nós mesmos.
Ele transforma a vida em um inferno. Aproveite o pânico que faz com que você tem a vida pela frente.
Vivê-la intensamente, e não na mediocridade.
Pense que você é o futuro e enfrentar a tarefa com orgulho e sem medo.
Aprenda com aqueles que podem ensinar. As experiências daqueles que nos precederam na nossa "Sociedade dos Poetas Mortos", ajudá-lo a caminhar pela vida
A sociedade de hoje é nós. Os "poetas vivos".
Não deixe a vida passar sem os vivos ...
 SEJA FELIZ... HOJE....AGORA...VALE A PENA....

sábado, 8 de junho de 2013

                            
A INCONTROLÁVEL COMPAIXÃO DE DEUS PARA COM A HUMANIDADE. 



Frente a esta realidade da morte de um jovem e do abandono de uma viúva  Jesus sente estremecer suas entranhas. É o sentimento de compaixão que aflora e o impulso de ação. Jesus não consola nem solicita resignação. Sua compaixão incontrolável o move a transgredir a norma legal que proibia tocar o corpo de um defunto  correndo o risco de ser contaminado. A compaixão de Jesus não conhece fronteiras. Desencadeia uma práxis capaz inclusive de encontrar saída diante daquilo que parece irreversível, como é o caso da morte.


    Evangelho (Lc 7,11-17)  

Naquele tempo, Jesus dirigiu-se a uma cidade chamada Naim. Com ele iam seus discípulos e uma grande multidão. Quando chegou à porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único; e sua mãe era viúva. Grande multidão da cidade a acompanhava. Ao vê-la, o Senhor sentiu compaixão para com ela e lhe disse: “Não chores!”  Aproximou-se, tocou o caixão, e os que o carregavam pararam. Então, Jesus disse: “Jovem, eu te ordeno, levanta-te!” O que estava morto sentou-se e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. Todos ficaram com muito medo e glorificavam a Deus, dizendo: “Um grande profeta apareceu entre nós e Deus veio visitar o seu povo”.
 E a notícia do fato espalhou-se pela Judeia inteira, e por toda a redondeza.


A compaixão de Deus pelo seu povo nasce das entranhas e se manifesta como ternura materna

quinta-feira, 6 de junho de 2013

 CARMELITAS MISSIONÁRIAS COLABORAM COM PROJETOS -  DE PRÓTESES EM HAITI


Hoy me ha tocado especialmente el corazón, necesito compartirla con vosotros. Ha sido impresionante... Ha venido una chica de 28 años que tenía cita para probarse la prótesis transtibial. Mientras se la probaba ponía mala cara, de dolor, como que tenía el muñón tan sensible que era imposible que se la metiera...parecía intocable. Ofelia no sabia que hacer ya, le intento poner un poco de silicona debajo, cerrar más arriba para que no le tocara abajo... un montón de cosas. 



Pero su cara de dolor no cambiaba. Al final, Ofelia y yo nos hemos mirado una a la otra diciéndonos: aquí hay algo más...y hemos tenido la misma intuición. No es el muñón lo que le duele. Y le he dicho a Ofelia:déjame sola con ella. Y han salido todos de la sala.
Me he sentado junto a ella y le he preguntado si había perdido la pierna en el terremoto. Y efectivamente. Le he preguntado que cuantos días estuvo bajo los escombros y me ha dicho que siete. Y se ha echado a llorar. Le he preguntado si quería hablar de eso y me ha contestado que si. Cuéntame, qué pasó...y me ha faltado poco para llorar también cuando me ha contado su drama. Su casa cayó con toda su familia dentro. Nadie se salvó excepto ella. Pero nadie la escuchó gritar durante siete días. Su primito de doce años estaba muerto sobre ella durante los siete días. 
Le he dicho que no podía caminar bien si su corazón aun estaba herido, que si Dios la había salvado era por algo, que la quería demasiado y que algo querría de ella. Que hay que seguir viviendo. La vida no acabó el 12 de enero, quizás una nueva vida tenga que salir de ese día, pero hay que continuar, hay que pasar página y seguir viviendo. Una pierna es lo mínimo que podías perder con todo lo que pasaste. Hay que seguir adelante y descubrir que tienes que hacer ahora con esa experiencia tan fuerte. Puedes comprender y ayudar a muchos, puedes ayudar a sanar muchos corazones heridos, puedes cuidar a quienes perdieron sus seres más queridos...No llores y empieza vivir algo nuevo...

Estos milagros son nuestra paga... la de todos!! 



Existe uma coisa que nos une como mulheres consagradas a esses Irmãos e irmãs... O AMOR AO PRÓXIMO. Para nós Amar é o objeto de nossa Missão... venha conhece-nos... Carmelitas Missionárias.